Clube da Tradução Literária

Créditos de imagem: http://profile.ak.fbcdn.net/.

Foi criado no dia 28 de Novembro o Clube da Tradução Literária! É  um ser que nasceu virtual, mas de progenitores bem reais e que pode, a qualquer momento, materializar-se numa palestra, num workshop – logo que se verá. Para já, mora no Facebook e já tem bastantes amigos. Está a desenvolver rapidamente uma série de “parentescos” (leia-se links), nomeadamente com a PNETLiteratura e, em particular, com o Observatório da Tradução.

Não vamos cair na ortodoxia de dizer que “Tradução Literária” é quase um pleonasmo, pois sabemos que existem outros tipos de tradução, até mais reconhecidos, mais “in” e mais bem pagos. Mas achamos que a tradução literária vem de mais longe, de certeza de muitos antes da Revolução Industrial e das máquinas, equipamentos, porcas e parafusos, que fazem as delícias dos tradutores técnicos e dos cada vez mais inteligentes programas de tradução automática. Para além de mais antiga, é mais simbiótica, é um corpo a corpo entre tradutor e original na busca da recriação perfeita. É arte.

Sem subsídios estatais, sem direitos de autor, sem sindicatos, sem organizações de classe, a Tradução Literária precisa de uma voz, e é isso, entre outras coisas, que o Clube pretende ser.

Mas, para além de uma voz, o Clube da Tradução Literária pretende ser também um espaço de muita discussão, um espaço para onde os tradutores literários possam trazer os problemas que por vezes tanto tempo lhes consomem, as experiências que entendem dever partilhar, e onde se sintam entre pares.

Na Internet há amplas comunidades de tradutores, com muitos artigos publicados, muita reflexão em conjunto. Era mais do que tempo de criar uma comunidade dessas em Portugal e, apesar de o Facebook nos dar uma dimensão planetária, é sobretudo neste canto à beira-mar que queremos fazer-nos ouvir.

Cliquem no link, vão dar uma espreitadela, deixem um “Gosto” e uma ideia.

Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001888371831#!/

E-mail: [email protected]

Maria do Carmo Figueira