Álamo Oliveira

alamo-oliveira-cvÁLAMO OLIVEIRA (José Henrique do) nasceu na Freguesia do Raminho – Terceira, Açores – Maio de 1945.
Fez o Curso de Filosofia no Seminário de Angra e o serviço militar na Guiné-Bissau (1967/69).
Foi catalogador na Biblioteca Pública e Arquivo de Angra (1970/71); Funcionário Administrativo no Departamento Regional de Estudos e Planeamento. Em 1982, foi transferido para a Direcção Regional da Cultura e, após a aposentação, foi convidado a colaborar, até 2010, na Direcção Regional das Comunidades.
É sócio-fundador do Alpendre-grupo de teatro (1976), onde tem sido director artístico e encenador.
Tem 34 livros com poesia, romance, conto, teatro e ensaio. Está representado em mais de uma dezena de antologias de poesia e de ficção narrativa. O seu romance Até Hoje Memórias de Cão, em 3ª edição, recebeu, em 1985, o prémio «Maré Viva», da Câmara Municipal do Seixal. Em 1999, recebeu o prémio «Almeida Garrett/Teatro» com a peça A Solidão da Casa do Regalo.
Tem poesia e prosa traduzidas para inglês, francês, espanhol, italiano, esloveno e croata. O seu romance Já Não Gosto de Chocolates está traduzido e publicado em inglês e em japonês.
Em Abril de 2002, a Portuguese Studies Program, da Universidade da Califórnia em Berkeley, convidou-o, na qualidade de «escritor do semestre», para leccionar a sua própria obra aos estudantes de Língua Portuguesa, sendo o primeiro português a receber tal distinção.
Com algumas incursões na área das artes plásticas (exposições individuais e colectivas em Angra, Ponta Delgada, Lisboa, Porto e Guiné-Bissau, nas décadas de 60 a 80), criou mais de uma centena de capas para livros.
 

 

 


 

Artigos:

 

  • (Des)amor, cultura e história Julho 2, 2013 - Como prisão antropofágica, a ilha sorve, pelo mesmo cano de esgoto, as águas do bem e do mal, sem se preocupar em apurar se alguém escapou à mácula do pecado.Álamo […]
  • poema de natal Novembro 6, 2012 - olha o menino jesus!… que branco    que rosado que homem    santo deus! o menino jesus! olha    olha como ele é menino    menino e já de pé e que branco    que rosado que coisa esta bola de natal numa […]
  • olhares Outubro 15, 2012 - toda a manhã a vida esteve cinzenta com a alma molhada e uma tristeza duvidosa escorrendo do olhar.a tarde chegou de cabelos escorridos prometendo deitar-se na cama da preguiça sem vontade de se despir […]

Partilhar: